Nossa história

Igreja Presbiteriana de Cascavel – IPCC / UMA HISTÓRIA ENTRELAÇADA PELO DESENVOLVIMENTISMO E PREGAÇÃO DO EVANGELHO

Ao ler a história de Cascavel/PR vejo UMA HISTÓRIA “ENTRELAÇADA”. Vou explicar: A cidade de Cascavel – PR tem em seus pontos de referência, a “igreja em frente à pracinha” , ponto de referência central. Comumente chamada de IPCC (Igreja Presbiteriana Central de Cascavel). Sua história confunde-se com a história do Presbiterianismo na região Oeste do Paraná e da própria cidade de Cascavel. Uma vez que fora organizada em 15 de maio de 1966, sob a tutela do então Presbitério de Ponta Grossa. Porém, sua história começa bem antes (em 19 de julho de 1952).

ipcc-comeco

O começo

Após pesquisar e ler sobre a história de Cascavel, passei ao momento das “ENTRE-VISTAS”, conversas sobre memória e cotidiano: Um prazeroso momento de ouvir o Sr. Rui Carneiro. Certo momento, ouvi a seguinte expressão do Sr. Rui: “nossa igreja fizera uma grande copa”. Quanto mais conversamos, mais conheço por meio das narrativas a trajetória da IPCC. Por exemplo: Em 19 de julho de 1952, o Reverendo Martinho Rickli realizou sua primeira viagem ao Oeste paranaense, viagem decisiva para o início do trabalho presbiteriano na região. Em consequência, na reunião do Presbitério, em janeiro de 1953, na cidade de Guarapuava, após prestar relatório e impressões, foi o Rev. Martinho Rickli designado como iniciador do trabalho presbiteriano no Oeste, e a região Oeste passou a ser Campo Missionário do então Presbitério de Curitiba.

Tão logo chegou ao Oeste paranaense, o Rev. Martinho Rickli estabeleceu residência às margens do Rio Piquiri, próximo à cidade de Nova Aurora, reunindo em torno de si muitos interessados no evangelho. Assim, foram realizadas muitas viagens, diversas famílias visitadas. Entretanto, em Cascavel fora iniciado um ponto de pregação na casa da família Samways, com culto uma vez por mês. Com o passar do tempo às visitas se tornavam mais frequentes, e o ponto de pregação foi crescendo em participação de famílias, de tal maneira que percebendo o Rev. Martinho que em Cascavel as possibilidades de expansão eram grandes, juntamente com Ernestinho Rickli e Alberto Blum, edificaram o primeiro templo presbiteriano, na Av. Paraná S/N, Centro, local que hoje abriga a Biblioteca Pública Municipal.

Em janeiro de 1963, o Rev. Martinho Rickli deixa o campo de Cascavel, sendo que o referido campo já era Congregação Presbiterial, para assumir os trabalhos na cidade do Turvo, ficando em seu lugar o Rev. Roberto Ademar Pavelec, o qual assume o trabalho de organização da igreja em Cascavel.

Como parte do acervo da Biblioteca Municipal, constam exemplares do Jornal Diário D’Oeste a partir do ano de 1962. Em pesquisa realizada temos os seguintes registros: 1962 – Rev. Martinho Rickli, cultos domingo: às 10 e 20 horas; quarta às 20 horas. 1963 – Chegada do então Rev. Roberto Ademar Pavelec para assumir o pastorado da igreja. Na sessão “Flashes Religiosos” do jornal, temos as programações e os horários de culto da igreja, os quais eram: domingo – 10 horas, Escola Dominical. 12 horas, Programa Radiofônico na Rádio Colmeia “A Hora Presbiteriana”. 18h30, Reunião da Mocidade. 19h30, Culto. Quarta, 19h30, Estudo da Bíblia. Encontra-se também, o registro da campanha de construção do templo, mediante doações por meio de um livro de ouro.

Aos quinze de maio de 1966, às 9 horas, no templo presbiteriano de Cascavel, reuniu-se a Comissão Organizadora, nomeada pelo Presbitério de Ponta Grossa, composta pelo Rev. Roberto Rickli, Presb. Júlio Jager (ausente por motivo justificado) e Diác. Eli Menezes, para proceder à cerimônia de organização da Igreja Presbiteriana de Cascavel. Como parte dos requisitos do momento, recebem-se 70 membros maiores e 62 membros menores por carta de transferência do Presbitério de Ponta Grossa. O passo seguinte foi a convocação da primeira Assembleia Geral Extraordinária da Igreja para eleição de seus oficiais. Pela eleição feita ficou assim constituído o primeiro conselho da igreja, Rui Carneiro, Júlio Gomes Barbosa e Antônio Simões de Araújo. Como também a primeira Junta Diaconal, formada pelos diáconos Pedro Luciano, Nicanor Schumaker e Alberto Blum.

Na reunião do Presbitério realizada em sete de janeiro de 1967 o conselho apresentou o seguinte relatório: 01 Congregação; 03 Pontos de pregação; 01 Escola com 45 alunos matriculados; 77 Membros Maiores (35 homens e 42 mulheres); 75 Membros Menores; 01 Liga Juvenil com 20 sócios; 02 UMP com 35 sócios; 02 SAFs com 40 sócias; 01 UPH com 15 sócios; 01 Associação Cristã Educacional com 16 sócios; 01 Templo; 01 Casa Pastoral; 01 Terreno e 01 pavilhão.

Os anos que se seguiram foram de grande crescimento e desafios.  Entre 1963 a 1967 a igreja esteve sob a liderança do Rev. Roberto Ademar Pavelec. A partir de 1968 até 1976 foi pastoreada pelo Rev. Elias Ferreira Quintans, período este, especificamente no ano 1968 foi realizado a venda do imóvel onde se achava localizado o templo da igreja, cito a Av. Paraná S/Nº, vendido assim para o Executivo Municipal. Em 1971, a sede da nova igreja passa a ser na Rua Sete de Setembro, 1933, Centro.

ipcc-1972

Construção do primeiro templo da Rua Sete de Setembro, atualmente salão social da igreja

Entre os anos 1977/1978, como decisão do Presbitério, toma posse e assume o pastorado da igreja o Rev. João Lima de Souza. Em 1979, assume o pastorado da igreja o Rev. Irany Marques. Em 1980, assume o pastorado da igreja o Rev. Laudionor Antônio Vieira. Em 1980, assume o pastorado da igreja o Rev. Rui Eduardo de Azevedo. Entre 1982 e 1985, retorna ao pastorado da igreja o Rev. Elias Ferreira Quintans. Em 1985, assume o pastorado da igreja o Rev. Nicodemos Emrick. Em 1987, assume o pastorado da igreja o Rev. Edison Correa dos Santos. Em 1989, assume o pastorado da igreja o Rev. José Carlos Pezzini. Em 1990, assume o pastorado da igreja o Rev. Ivan Alves Leão.

ipcc-1975

IPCC em 1975

Neste ano, foi registrada em Assembleia da igreja, a emerência do Rev. Elias Ferreira Quintans. Em 1992, assume o pastorado da igreja o Rev. Jailson Estevão dos Santos. Em 1994, assume o pastorado da igreja o Rev. Manoel Perez Sobrinho. Entre os anos de 1996 a 1999, assume o pastorado da igreja o Rev. Samuel Labanca. Em 2000, assume o pastorado da igreja o Rev. Paulo Rogério Miranda. Entre os anos 2000 a 2001, retorna ao pastorado da igreja o Rev. Samuel La Banca.

evolucao fachadas

Em 2002, também retorna ao pastorado da igreja o Rev. Paulo Rogério Miranda. Ainda no mesmo ano, isto é, 2002, assume o pastorado da igreja o Rev. Ednaldo Batista Ribeiro, pastor efetivo eleito até 2015. Atualmente, além do Rev. Ednaldo faz parte da equipe pastoral os seguintes pastores auxiliares, Rev. Alexandre Ribeiro da Silva e o Rev. Leonardo Melo de Souza.

Rev. Alexandre Ribeiro da Silva

Pastor Auxiliar da IPCC. Pesquisador da História Eclesiástica. Mestre em História pela UNIOESTE.